Em formação

Perguntas sobre insetos comendo farinha e vivendo nas fendas de uma tábua de madeira

Perguntas sobre insetos comendo farinha e vivendo nas fendas de uma tábua de madeira



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Eu tenho uma grande tábua de madeira que é usada na minha cozinha principalmente para preparar macarrão com ovo. O tipo de madeira é Populus (choupo ou álamo ou álamo).

Os principais ingredientes usados ​​na tábua são: farinha (principalmente farinha de trigo mole), ovos de galinha, açúcar branco, manteiga e fermento em pó.

Após a preparação dos alimentos, a tábua é limpa raspando os restos dos ingredientes.

A placa tem algumas rachaduras e alguns pequenos insetos desconhecidos estão vivendo dentro das rachaduras.

A tábua também tem muitos buracos devido aos besouros que perfuram a madeira, mas acho que os vermes da madeira já operaram há muito tempo e não vivem mais na tábua de corte.

O inseto desconhecido tem comprimento aproximado de 1 mm (ao longo da direção de seus movimentos) e largura de 0,3 mm. Os insetos desconhecidos não têm asas, apenas andam. Não consigo ver quantos pares de pernas eles têm.

A cor do inseto é marrom claro.

A tábua de corte estava livre desses insetos desconhecidos há alguns meses, mas então eles apareceram.

Minhas perguntas:

  1. Que insetos são eles?
  2. Esses insetos são venenosos para os humanos?
  3. Como posso me livrar deles?

Atualizar

Os insetos desconhecidos podem ser Acarus siro, Vou tentar tirar uma foto dos insetos.

Atualização 2

Aqui está uma foto. A parte inferior da imagem é uma moeda de um euro, a parte superior da imagem é um calibrador (cada área clara tem um milímetro).

Mais algumas fotos:


Isto é um espécie de psocídeo (da família Psocoptera, Também conhecido como booklice).

As espécies são mais bem diferenciadas por sua estrutura abdominal e antenas. Sem uma imagem melhor (mais ampliada) e informações sobre a localização do PO, a identificação das espécies não é possível. Embora seu pequeno tamanho definitivamente estreite as opções.

Se eu tivesse que adivinhar com base nos detalhes limitados (e meu conhecimento limitado), diria que é uma espécie do gênero Liposscelis ou gêneros relacionados. Consulte a chave ENTOPLP ID do estado de Oklahoma para obter exemplos e informações. Eu incluí 2 imagens aleatórias de Liposscelis espécies para referência: o (TOP) é Liposcelis brunnea e (BOTTOM) é Liposcelis corrodens.

Você pode encontrar informações sobre prevenção e remoção do estado de Oklahoma, do King's College London ou do homem Orkin.

ATUALIZAR: Embora eu mesmo não consiga identificar este psocídeo em espécie, de acordo com este artigo KCL, Liposcelis bostrychophila é o candidato mais provável. [Veja aqui as notas de identificação].

Do artigo KCL:

Liposcelis bostrychophila é a principal espécie de praga de psocídeos no Reino Unido e na Europa. Esta única espécie, que é principalmente um habitante de famílias, é responsável por virtualmente todas as queixas relacionadas com psocídeos no Reino Unido (Turner & Ali 1996)… Estimativas recentes são de que 30% das famílias contêm esta espécie.

Várias outras espécies pequenas de liposcelídeos (com cerca de 1 mm de comprimento), achatadas e sem asas (por exemplo, Liposcelis corrodens, L. pearmani e L. brunnea) podem se tornar bastante comuns em locais industriais, especialmente nos meses de verão, mas são incomuns em instalações domésticas.


Besouros True Powderpost (Lyctidae)

Identificação

Os adultos são minúsculos, com menos de 1/4 "de tamanho. Eles são achatados e da cor marrom-avermelhada a preta. As larvas (caruncho) são brancas e de cor creme, em forma de cabeças marrom-escuras. As larvas criam túneis na madeira e Tornam-se pupas. Quando adultos, eles perfuram a madeira, empurrando para fora um pó fino e pulverulento.O formato de seus buracos é redondo, com cerca de 1/32-1 / 16 orifícios.

Biologia, Dieta e Habitações

A dieta desses besouros é açúcar, amido e proteína encontrados no alburno da madeira dura. Eles atacam madeiras com alta umidade. Um teor de umidade inferior a 6% é ideal para evitar que esses besouros ataquem. Nos Estados Unidos, o True Powderpost Beetle é o mais comum. Eles são freqüentemente encontrados em estruturas que foram construídas com madeira infestada. Eles podem infestar novamente.

Áreas de Ataque e Danos

Eles atacam madeiras nobres depositando seus ovos. Os verdadeiros besouros de pólvora se reproduzem em madeiras secas e mortas, como galhos mortos e galhos de árvores. Sua presença é esquecida até que sejam descobertos em madeira armazenada, caibros, vigas, madeira acabada e produtos de mobiliário.

Muitas vezes, o Powderpost Beetle (Lyctidae) penetra na madeira que é armazenada ou curada. Posteriormente, surge depois. Antiguidades de madeira são freqüentemente atacadas por esses besouros. Pisos de madeira dura como freixo, nogueira, carvalho, nogueira e cereja são atacados com frequência. Essas madeiras duras danificadas têm alburno rico em amido e poros grandes.

O dano aos besouros de pólvora verdadeiros (Lyctidae) é caracterizado por:

  • Presença de farinha extremamente fina em pó caindo dos orifícios superficiais. O excremento deixado por outras brocas de madeira geralmente contém grânulos e tem uma textura grossa e uma tendência a grudar. Ao inspecionar danos, certifique-se de distinguir danos antigos de infestações ativas de besouros.
  • Os orifícios recentemente formados e os excrementos (como serragem) são de cor clara e têm uma aparência clara, os orifícios antigos e os excrementos são de cor escura.

False Powderpost Beetle (Bostrichidae)


CRÉDITOS: James Castner, Universidade da Flórida

Como os falsos besouros do pólvora são maiores do que outras famílias de besouros do pólvora, seus orifícios de saída são maiores. Esses buracos não contêm excrementos, mas as galerias contêm excrementos. O excremento é compactado, tende a ficar grudado e é semelhante a uma refeição (não contém grânulos).

Os adultos têm 1/8 a 1 polegada de comprimento, são cilíndricos e são do marrom avermelhado ao preto. Os adultos perfuram a madeira para colocar os ovos, deixando um buraco maior que 1/8 de polegada, geralmente em madeira com menos de 10 anos.

As larvas são curvas e enrugadas. Sua dieta depende do amido da madeira, são mais comuns nas madeiras macias, mas podem atacar as madeiras duras. Eles requerem um teor de umidade de 6 a 30% na madeira e completam o ciclo de vida médio em um ano.

A maioria das madeiras de lei atacadas não são aquelas comumente encontradas usadas para pisos, carpintarias ou acabamentos internos. A maioria desta espécie não reinfesta a madeira depois de temperada, de modo que o dano é limitado ao infligido por uma geração. No entanto, a velocidade do dano pode ser considerável.

Eles são freqüentemente encontrados em carvalho, lenha e móveis.

Besouro anobiídeo poste de pólvora (anobiidae) - Besouros de móveis e observação da morte

O besouro de móveis é encontrado principalmente na metade oriental dos Estados Unidos e também infesta madeiras estruturais. O besouro do relógio da morte é encontrado em todos os Estados Unidos. Ele ataca madeiras de edifícios em áreas mal ventiladas, onde a umidade tende a se acumular. Esses besouros são ouvidos à noite fazendo um som audível de tique-taque. Ele ganhou o apelido de "Vigilância da morte" devido a esse comportamento.

Este inseto é uma praga comum em madeiras rastejantes localizadas no sudeste dos Estados Unidos. As infestações podem se tornar tão graves, que a perda de resistência estrutural para soleiras, vigas,

Vários besouros anobiídeos atacam madeira temperada nos Estados Unidos. Esses besouros variam em tamanho de 1/32 a 3/8 de polegada de comprimento, entretanto, aqueles que atacam estruturas têm 1/8 a 1/4 de polegada de comprimento.

Eles têm formas corporais altamente variáveis, mas a maioria é alongada e cilíndrica. O primeiro segmento do corpo (pronoto) é semelhante a um capuz, escondendo a cabeça quando visto de cima. Os últimos três segmentos da antena são alongados e expandidos em um clube.

O besouro da mobília, Anobium punctatum, tem 1/8 a 1/4 de polegada de comprimento, é cilíndrico e de cor marrom-avermelhada a marrom-escura. Possui uma série de fossos em fileiras que se estendem longitudinalmente nas tampas das asas. Os caroços podem ser vistos através dos finos pelos amarelos que cobrem o corpo. Os últimos três segmentos da antena são mais longos do que os oito primeiros combinados.

Deathwatch Beetle

  • Ele não tem as fileiras de poços nas tampas das asas e sua antena 11 segmentada termina em três segmentos alongados que são tão longos quanto os cinco segmentos anteriores.
  • As larvas formam túneis em madeiras macias e duras. Eles requerem um teor de umidade de 13-30%.
  • Seus orifícios são redondos, 1/16-1 / 8 polegadas. Eles podem digerir a celulose da madeira. Eles são inclinados para as madeiras macias, por isso são comuns em rasteiras e caves infestando o pinheiro usado como madeira serrada.
  • O pó fora dos orifícios (excrementos) é fino a grosso, muitas vezes com pequenos grânulos. O ciclo de vida é em média 1-3 anos.
  • Eles comumente reinfestam áreas de rastejamento que são mal ventiladas e a umidade é absorvida pela madeira.

Clique para ampliar
CRÉDITOS: Wikipedia

Besouros para móveis

Besouros adultos emergem na primavera de células logo abaixo da superfície da madeira infestada. Logo depois, ocorre o acasalamento e começa a postura dos ovos. A fêmea põe de 20 a 60 ovos em buracos de emergência antigos ou rachaduras ev na madeira. Os ovos eclodem em seis a 10 dias. As larvas se alimentam por cerca de um ano antes de se transformarem em pupas por duas a três semanas. O teor de umidade da madeira necessário para o desenvolvimento larval é de 13-30%. Quando o desenvolvimento está completo, o adulto perfura diretamente na superfície da madeira, emergindo através de um orifício redondo de 1/16 a 1/8 de polegada de diâmetro. O desenvolvimento em condições ideais pode ser concluído em um ano, no entanto, dois a três anos é mais comum. Os adultos são ativos à noite. Algumas espécies são atraídas pela luz.

Esses besouros comumente infestam o alburno temperado de madeiras duras e macias. Eles atacam madeiras estruturais, madeira serrada, armários e móveis. Esses besouros infestam novamente e as fêmeas costumam botar ovos na madeira de onde saíram. As larvas normalmente seguem o grão da madeira ao se alimentar e preenchem seus túneis com excrementos de madeira. O excremento é um pó fino com longos grânulos soltos nas galerias.

Determine se a infestação está ativa antes de iniciar o tratamento. Madeira em estruturas e móveis infestados por esses besouros podem passar despercebidos até que os buracos redondos de emergência de adultos apareçam na superfície. As pelotas características encontradas no excremento e a consistência do excremento são úteis para determinar que espécie está infestando a madeira. A madeira infestada pode ser removida e substituída por madeira tratada. Reduzir o teor de umidade da madeira para aproximadamente 12% retarda o desenvolvimento das larvas.

A superfície da madeira não pintada ou não protegida pode ser tratada e as galerias injetadas com octaborato dissódico tetra-hidratado, como BoraCare ou Timbor. Esses produtos matam as larvas expostas e evitam a reinfestação quando os ovos eclodem e as larvas imaturas começam a penetrar na madeira. No entanto, a maneira mais eficaz de eliminar o pó de anobiídeo após infestações por besouros é fumigar usando fluoreto de enxofre ou brometo de metila.

Besouros de chifre longo ou sondas de cabeça redonda (família Cerambycidae)

A maioria dos representantes desta família infesta e se alimenta de árvores mortas ou moribundas. No entanto, existem muitos que se alimentam de árvores vivas. Existem algumas dessas espécies que começam seu desenvolvimento em árvores mortas, toras ou madeira sem tempero e então completam o desenvolvimento conforme a estação da madeira.

Uma fonte comum para esses besouros dentro de casa é a lenha trazida para dentro.

Um avistamento desses besouros pode levar a uma falsa suposição de um ataque estrutural. A lenha trazida deve ser usada logo após ser trazida para dentro.

Os besouros desta família põem seus ovos em rachaduras ou fendas na casca ou na superfície de madeiras serradas ásperas. As larvas são brocas de madeira.

As larvas maduras são grandes, variando de 1/2 a 3-4 polegadas de comprimento. O corpo é longo e estreito e de cor creme claro. A parte posterior da cabeça é parcialmente puxada para dentro do corpo, de modo que apenas as mandíbulas e outras partes da boca são facilmente vistas.

Os adultos variam em tamanho de 1/2 polegada a 3 polegadas de comprimento. Eles podem ser facilmente distinguidos de outros besouros por suas antenas longas e finas, que podem ser mais longas que o corpo, por isso os adultos são chamados besouros de chifres longos.

Os adultos desses boers emergirão da madeira depois que ela for incorporada à estrutura. Eles não irão infestar a madeira por causa de sua secura, mas são de grande preocupação para os proprietários que os encontram ou evidências de sua atividade.

Old House Borer (da família Cerambycidae)


Imagem cedida por: UC Riverside Entomology

A Old House Borer é uma das mais comuns desta família, com suas larvas escavando galerias em madeira macia temperada (pinheiro). Pode ser encontrada em edifícios mais antigos, mas é mais frequente em edifícios mais novos (em casas com menos de 10 anos).

Ele está bem estabelecido ao longo da costa do Atlântico, mas infestações foram relatadas até Louisiana e Minnesota.

Os adultos são castanho-escuros a pretos, ligeiramente achatados e com cerca de 3 / 4-1 polegada de comprimento.

O ciclo de vida da broca da velha casa varia entre três a doze anos. Por ter um ciclo de vida muito longo, esse besouro pode reinfestar o mesmo pedaço de madeira. Pode levar muitos anos até que danos estruturais sérios sejam reconhecidos. Os orifícios de saída de adultos emergentes não ocorrem em grande número até que a infestação tenha sido estabelecida por vários anos. Isso, junto com o fato de que as larvas se alimentam extensivamente sem romper a superfície da madeira, torna necessário inspecionar a madeira infestada com muito cuidado para detectar danos causados ​​por brocas de casas antigas.

A madeira em bruto que está sendo examinada deve ser sondada ou batida para detectar fraqueza ou a presença de poeira perfurante. Se houver orifícios de saída, eles serão amplamente ovais e terão cerca de 1 / 4-3 / 8 de polegada de diâmetro.

Quando a madeira está infestada de fungos, o desenvolvimento larval é mais rápido. Seu pó (excremento) nos túneis é como serragem, bem embalado.


Como os ratos entram

Depois de saber como os ratos entram em um prédio, você pode verificar se há lugares que eles possam usar em sua casa e tomar medidas para impedi-los de entrar. Ratos (e camundongos) podem entrar em edifícios:

  • através de rachaduras ou buracos nas paredes ou fundações, até mesmo buracos tão pequenos quanto uma moeda de dez centavos
  • cavando sob as fundações da casa se forem rasas o suficiente
  • através de janelas, portas, grades da calçada ou aberturas abertas (verifique se há aberturas de ventilação no porão ou nas paredes)
  • espremendo as aberturas na fundação ou parede para tubos ou fios
  • através de ralos no chão, vãos de um quarto de polegada sob as portas, quedas de letras e aberturas de ventiladores e
  • de dentro de grandes pacotes de alimentos ou mercadorias.

Comentários do leitor

Trica Post

Enviado por Cheryl em 8 de junho de 2021 - 16h46

Primeiro, acabei de limpar minha despensa e aceitei o conselho de todos. (esta é minha primeira experiência com essas mariposas) vamos torcer para que isso acabe com elas. Em segundo lugar, estou muito curioso sobre Tricas & # 039 post de março, espero que ela tenha recebido desta vez.

Mães persistentes

Enviado por Garden Elf em 31 de maio de 2021 - 13:56

Nossa casa tem um piso plano aberto, então as mariposas vão direto da cozinha para o nosso quarto no loft. Encontrei uma larva dentro de um dos meus arquivos em uma caixa de arquivo no armário. não tenho certeza se eles podem comer papel ou roupas, mas fiquei bastante surpreso ao encontrar um em meus arquivos.
As armadilhas de cola funcionam, mas só atraem os machos. As fêmeas podem ir embora e, se já estiverem fecundadas, você ainda terá que cuidar dos bebês. Eles LOOVE colocando ovos em silicone. Tenho moldes de gelatina de silicone cobertos com casulos. Pequenos animais desagradáveis. Está LIGADO. Também temos um aspirador de insetos, mas eles são inteligentes e sabem em que direção subir ou voar para sair, então você tem que cobrir a extremidade com a mão até estar do lado de fora.
Parceiro vegano não coloca armadilhas, mas ele gosta do sugador de insetos não violento.

Mariposas

Enviado por Trica em 31 de março de 2021 - 22h15

Eu tive isso por mais de 12 anos. EU NÃO ESTOU BRINCANDO. Eliminei TODAS as fontes de alimento, NÃO consegui encontrar nada que eles pudessem estar comendo e algumas vezes pensei que eles tinham sumido e que eu os tinha erradicado e então, puf, lá estão eles novamente com força total. Notei que eles botam ovos em TUDO QUE EU POSSO LITERALMENTE e eles gostam de sacolas plásticas (por fora ou por dentro, mas as sacolas para botar ovos e formar o casulo). Eles vivem nas minhas roupas e encontro velhos casulos por toda parte. Eles estão em meus armários, em todas as minhas gavetas, em tudo, desde fotos na parede até itens que possuo. Eu não me importo com o que é, eles vivem de tudo e eu não sei como eles são tão ruins no meu quarto que é o mais longe da cozinha, mas eles infestaram meu quarto. Estou lívido e cansado disso. Então, vou fumigar com bombas caseiras e não vou deixar você saber. A única maneira de se livrar dos casulos dos ovos de pupa é fazendo isso. As armadilhas de feromônios funcionam muito bem para capturar mariposas voadoras, mas não até que elas se encontrem com a mulher, ao que parece! Estou tão cansado disso. Estou pronto para fugir! É constrangedor e horrível! Muitas vezes NÃO havia ninhos, mas joguei fora tudo que havia comida na minha cozinha. Só encontrei um ninho duas vezes nessa época e eles eram mais novos. A propósito, eles adoram charque para cães! Havia bilhões no meu charque de cachorro! ECA. Eu não entendo como eles podem viver SEM comida de verdade. Eu acho que eles são como tudo o mais e eles se transformaram em super mariposas porque eles não têm fontes de alimento e eles estão prosperando em quartos com ZERO FOOD. Eu mantenho as portas fechadas e elas são piores lá dentro do que na minha cozinha! Eu encontro novos casulos nas fendas do teto diariamente também! Por toda a casa! Eu tenho 2500 pés quadrados de insanidade e traças! É mau. Eu acho que as armadilhas funcionam bem ou seria ainda pior. Pessoas para sua informação, não é desumano. Você os está matando de qualquer maneira, então quem se importa se eles ficarem agitados por um período muito curto de tempo. É um inseto e se você não olhar para a armadilha, não notará. Eu olhei e raramente vejo um tremulando. Não é como se as pessoas estivessem fazendo isso soar. Você pode conviver com insetos em tudo ou colocar as armadilhas para fora. Não é diferente de bombardeá-los ou atingi-los e matá-los! Ainda está matando. Essas criaturas botam ovos em lápis, etc. Eu tenho toneladas de suprimentos e projetos de artesanato e há tantas coisas que é impossível matar os ovos e larvas limpando, então vou tentar bombas! Estou rezando para que funcione. Pelo que me disseram, apenas alguns funcionarão. Vou postar novamente depois que terminar e algumas semanas se passarem. ORAÇÕES. estou pensando em empacotar tudo e armazenar tudo em um depósito por alguns meses no calor do verão e super limpar cada centímetro quadrado da casa e começar com uma casa vazia, mas eu tenho um monte de coisas então vai ser um inferno, então bomba primeiro! Entrarei em contato em breve, me deseje sorte! Obrigado!

Terra de diatomáceas

Enviado por Linda Hansen em 22 de março de 2021 - 9h57

Eu tenho o Indian Meal Moths e, embora os números tenham diminuído, ainda há algumas larvas no teto da cozinha. Eu tenho terra de diatomáceas de qualidade alimentar e gostaria de saber se ela é eficaz na erradicação dessas pragas. (O DE foi comprado para usar com meu cachorro, para me livrar de vermes e outros parasitas.)

Mariposas despensa

Enviado por Bonnie em 4 de janeiro de 2021 - 13h21

Temos uma infestação de mariposas da despensa que começou em nosso novo banheiro. Eles entraram com papel higiênico! Eles pareciam estar comendo. O papel higiênico era escasso durante essa pandemia, então, em vez de jogá-lo fora, o colocamos no freezer. Vou experimentar a terra diatomácea nas gavetas e acabei de pedir um grande recipiente de folhas de louro. Espero que isso resolva o problema. Até agora, nossa despensa foi poupada. Estamos usando as armadilhas. Eu simplesmente não entendo por que vemos apenas um por dia. Eu também estava me perguntando se eles haviam entrado em nossos dutos de aquecimento.

Dryer Vent !!

Enviado por G em 20 de novembro de 2020 - 10:15

Notamos mariposas na despensa há cerca de um ano. Após investigação, descobrimos que o culpado era um saco infestado de farinha de trigo. Limpamos a despensa, jogamos um monte de coisas fora, limpamos tudo, congelamos tudo, reabastecemos e colocamos as armadilhas de feromônios. Parece que tivemos algum sucesso, mas depois percebemos que eles pareciam estar saindo de nossa secadora de roupas. Nós os notamos especialmente quando puxávamos a armadilha da lentidão para limpá-la, as mariposas saíam. Desmontamos a secadora completamente e não encontramos nenhum sinal deles. Coloquei uma armadilha de feromônio dentro da ventilação da secadora que sobe e sai do telhado e a vi. Não vimos uma única mariposa em nenhuma das armadilhas da despensa ou da lavanderia, mas quando descobri a ventilação, a armadilha tinha várias. Então, eles parecem estar aninhados ali. Alguma ideia de como lidar com isso. Estou perdendo o juízo!

Problema complicado

Enviado por Margaret Boyles em 23 de novembro de 2020 - 15:39

Não tenho certeza do que você quer dizer com "vedar" a ventilação da sua secadora, G, mas aquelas mariposas que você vê podem ser as últimas.

A menos que tenham uma fonte de alimento por perto, quaisquer ovos postos pelas mariposas fêmeas podem eclodir, mas as larvas não podem crescer. Se você vir mais mariposas, continue procurando qualquer fonte potencial de alimento. Você pode borrifar em torno da área de ventilação com meio vinagre e meio água ou uma solução de água sanitária a 10 por cento com um borrifador. Deixe-nos saber o que acontece!

Traças de despensa e refeição

Enviado por Jusy em 9 de novembro de 2020 - 17:00

Asse essa farinha e esses grãos! ENTÃO guarde-os em vidro. Portanto, basta levar o meio para 150 graus, deixá-lo esfriar e embalá-lo.

Eu concordo com as armadilhas de feromônios sendo benéficas. Se isso te deixar nojento, considere as alternativas. Afinal, não é tão ruim! Eu prefiro as armadilhas do Dr. Killigans. Eles parecem funcionar melhor para mim se eu ficar relaxado e não assar nada. ou seja, algumas mariposas entraram na despensa em um saco de nozes cruas e não as notaram imediatamente. ECA! (orelhas bem achatadas :)

Mariposas despensa

Enviado por Bernie em 21 de outubro de 2020 - 7h23

Observei traças na despensa (e algumas lesmas) na minha cozinha há cerca de um mês - eu estava matando cerca de uma dúzia a vinte por dia. Limpei minha despensa - encontrei um pacote de mariposas em uma caixa de nozes com sabor de curry - pelo menos sei como tudo começou! Mesmo depois de esvaziar a despensa (o que restava da minha comida ia para a geladeira ou na mesa da cozinha) e limpar as prateleiras as mariposas voltavam. Então li o que todos estavam dizendo aqui e fiz o seguinte: 1) Limpei bem as dobradiças da despensa (pareciam suspeitamente sujas) e 2) coloquei algumas gotas de óleo essencial de hortelã nas prateleiras e basicamente em qualquer lugar onde Eu tinha encontrado algumas mariposas. Também coloquei algumas folhas de louro nas prateleiras. Não vejo nenhuma mariposa há uma semana! Obrigado pelo ótimo conselho, e meu coração vai para aqueles que ainda estão lutando contra essas pragas!

PANTRY MOTHS EM PET FOOD

Enviado por DENNIS KLINGELE em 11 de outubro de 2020 - 20:10

Os alimentos para animais de estimação às vezes são mais do que você pediu! Temos papagaios e descobrimos que estávamos compartilhando espaço com mariposas da despensa e, a princípio, não sabíamos o porquê ... finalmente descobrimos que eles vinham de sacos abertos de sementes de pássaros, lacramos os sacos e estudamos para descobrir que congelando o e manter a comida em "potes" selados manteria as traças da despensa sob controle. Funcionou bem e as mariposas da despensa foram embora. Então, depois de muitos meses, eles estavam de volta. Não está feliz ... O que deu errado? Bem, novamente nós fizemos nosso dever de casa e então nosso filho, estava alimentando nosso cachorro, e anunciamos que a sacola de comida de cachorro estava cheia de mariposas da despensa, mais dever de casa e com certeza, descobriu-se que muita comida de cachorro também vem com mariposas da despensa. .RUIM, então agora temos mais de 18 quilos de comida de cachorro com mariposas da despensa, pensamos em empacotá-la de volta para a loja, no entanto, descobrimos que muitos trouxeram outra sacola para casa com mais mariposas da despensa, então tiramos um pouco de comida de cachorro da a bolsa e congelou para ter um pouco de comida para nos ajudar até que descobríssemos tudo isso. O cachorro parece gostar mais da comida congelada, pelo menos depois que ela descongela! Como vamos congelar toda aquela comida de cachorro? Certamente não caberá no freezer! e congelá-lo em recipientes menores está OK por enquanto, mas não muito bom a longo prazo. Então, depois de mais estudos, descobri que essas mariposas da despensa também morrem com o calor, e 120F por quatro horas ou 140F por duas nossas faz com que elas desapareçam, mesmo os ovos ou algo parecido. Sendo engenheiro, decidi então que essa era a resposta. Colocamos a sacola de ração para cachorro em uma grande sacola, em cima de algumas peças curtas de 2x4, para que o ar pudesse se mover ao redor da sacola, adicionamos um aquecedor, um termômetro para ver se a temperatura está alta dentro da sacola e estava bom ir. Acontece que a maioria dos aquecedores de ambiente pequeno tem termostatos internos de limite de alta temperatura que limitam a temperatura máxima a cerca de 110F ou mais. Depois de mais alguns estudos, descobrimos que o secador de cabelo portátil comum tem um limite de temperatura mais alto e nos dá um pouco mais de 140F dentro da sacola, mesmo funcionando em configuração baixa (750W). Portanto, agora estamos livres da traça da despensa. A vida é muito boa. Sei que demorou muito, porém espero que ajude quem quer economizar na ração.

Mariposas despensa

Enviado por Teresa em 15 de setembro de 2020 - 4h08

Você pode querer adicionar tetos às áreas onde você encontra as minhocas. Moro em uma casa velha e pensei que as coisas lá em cima eram grampos pintados. até que percebi que eles não estavam no mesmo lugar todas as noites! Agora vou verificar várias vezes ao dia para baixá-los, um de cada vez, porque eles são incrivelmente rápidos, com uma vassoura. O descarte é uma questão de qualquer coisa com que você se sinta confortável.

*** NÃO *** USE SACOS COM ZIP-TOP - AS TRAÇAS PODEM COLOCAR OVOS NELAS.

Enviado por DW em 13 de setembro de 2020 - 18:24

As mariposas podem colocar seus ovos através do plástico, criando buracos microscópicos que você não consegue ver (se você está armazenando produtos em casa ou comprando um saco de farinha ou arroz), e então a larva pode mastigar o caminho para fora depois de engordar em o conteúdo. Portanto, não armazene nada em plástico em sua despensa, porque isso não manterá as mariposas ou as larvas dentro.

Além disso, todos nós temos que parar de usar plástico - a maior parte dele não é reciclado e é um poluente PRINCIPAL que está causando enormes problemas de saúde para todos os animais, incluindo humanos. Recomendo que você leia os dois artigos abaixo (o segundo está em formato de história em quadrinhos e é muito curto).

www. NPR . org / 2020/09/11/897692090 / como o grande óleo enganou o público fazendo-o acreditar que o plástico seria reciclado

www. o guardião . com / us-news / 2019 / jun / 23 / quadrinhos de estudo de todos os plásticos

Traças da despensa - o que funciona para mim

Enviado por DW em 13 de setembro de 2020 - 18:14

*** Por favor, observe que as mariposas também se alimentam e botam ovos em compostáveis. Bc eu moro em um apt. e preciso guardar meus pedaços compostáveis ​​(um mercado local aceita), coloquei um balde de metal em minha estufa, e foi lá que eles reinfestaram. O balde continha cascas de sweet-po, caroços de maçã e cascas de banana - e aparentemente eles foram um sucesso. (Certifiquei-me de secar todos os itens antes de colocá-los dentro, a fim de evitar o mofo.)

Quase me livrei das mariposas:
--- armazenar a maioria dos itens comestíveis não enlatados na geladeira ou freezer (eu faria isso de qualquer maneira para manter o feijão e o arroz frescos),
--- transferir os itens restantes (açúcar, farinha, nooch) para grandes potes de vidro com lacres seguros e
--- usando armadilhas.

Sim, as armadilhas são desumanas e eu luto com isso - parei de comer a maioria dos produtos de origem animal, porque não quero que as criaturas vivas sofram e logo desistirei de tudo. Mas estou disposto a aceitar esse sofrimento porque não consigo acompanhar as frequentes pulverizações de óleos essenciais, e isso levaria a uma infestação ainda maior e a mais sofrimento.

Obrigado, Sra. Boyles, por compartilhar tantas informações úteis.

Pantry Moths

Enviado por Slippery Slope em 5 de setembro de 2020 - 22h45

Descobrimos que usar folhas de louro parou nossa longa infestação. Coloquei-as em camadas em nossas embalagens e caixas de macarrão e não as vejo há anos. Fiquei definitivamente surpreso. Comprei uma sacola grande em uma mercearia indiana por um preço barato e fresco.

Pantry Moths

Enviado por sharon em 27 de junho de 2020 - 13:51

Este é apenas mais um & quotfix & quot para as mariposas. usamos terra diatomácea em todos os nossos armários e em outros lugares para impedi-los

Pantry Moths

Enviado por Jill em 11 de junho de 2020 - 23:47

Eu os tive cerca de 6 anos atrás. Tive que jogar fora toda a minha comida. Enquanto fazia compras, notei que um saco de arroz que eu estava pegando para comprar tinha uma teia de seda. Dá para perceber porque coisas leves como o arroz ficam penduradas na sacola, como se estivessem cheias de estática ou desafiando a gravidade. Mudei de mercearia porque percebi que eles estavam infestados e não comprei lá novamente. O que fiz foi comprar um monte de potes de enlatados de 1/2 galão e um litro. Tudo vai imediatamente. Mix de bolo, pudim, crackers, pipoca, tudo. Em seguida, uso aqueles absorvedores de oxigênio e algumas folhas de louro. As criaturas se foram. Eles não voltam há 6 anos. A propósito, eu não confio em sacos zip lock para mantê-los fora porque durante minha infestação inicial as coisas em sacos zip lock também foram infestados. Vá com o vidro.

Tentei de tudo

Enviado por kate em 10 de junho de 2020 - 21:13

Como outras pessoas aqui, eu tentei TUDO e nada funciona. Aqui está o que eu fiz nos últimos seis meses:
• Todos os alimentos contaminados foram descartados.
• Todos os itens alimentares que não estão na geladeira ou freezer estão em recipientes herméticos e sacos ZipLoc
• Todos os alimentos foram congelados por pelo menos 4 horas e todos os novos alimentos congelados ao chegarem.
• Não há nenhum sinal de infiltração em meus alimentos: sem larvas, sem teias, sem sinais de entrada. É assim desde dezembro, quando limpei e lacrei tudo em potes Ball, sacos ZipLoc, etc.
• As prateleiras da minha despensa foram lavadas
• Comprei óleos essenciais de hortelã-pimenta, eucalipto e cedro e misturei com vinagre branco para fazer um spray, que aplico várias vezes por semana nas áreas afetadas (na parede e no teto). Aviso: a hortelã-pimenta e o eucalipto são VENENOSOS PARA OS GATOS, por isso tomei cuidado para não borrifar perto deles ou perto de seus pratos de comida.
• Até comprei aquelas armadilhas com cola de feromônio. Eu odeio armadilhas de cola b / c o animal sofre. Monitoro constantemente e mato as mariposas que pousam, mas é claro que me sinto horrível quando acordo de manhã e vejo que tem mariposas lutando lá sabe-se lá quantas horas. Eu não recomendo isso. Eles são cruéis e não resolvem o problema.
• Eu pessoalmente mato todas as mariposas que vejo em meu apartamento ao longo do dia. Quando vou para a cama à noite, não vejo nada. Você poderia pensar que sua população finalmente desapareceria, mas não: na manhã seguinte, há mais. A maioria sai à noite depois de escurecer. Eu mato cerca de uma dúzia por dia.

I & # 039m derrotado. Não sei onde eles estão procriando e não sei o que estão comendo, uma vez que não parece ser a minha comida.

Pantry Moths

Enviado por Gale DiVeglio em 3 de junho de 2020 - 9h26

Para ajudar a controlar as traças da despensa, fiz uma mistura de vinagre, água, 15 gotas de óleo essencial de eucalipto e 5 a 7 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta em um borrifador! Eu sugiro que você use uma máscara ao pulverizar uma lata de lixo em uma área fechada! Pulverizamos todas as rachaduras em nossa despensa uma vez por semana até que não fossem encontradas mais mariposas! Demora um pouco, então seja paciente!

Mariposas despensa

Enviado por Theresa em 20 de outubro de 2019 - 18:38

Fizemos tudo g, aspiramos, lavamos com alvejante, repintamos a despensa, limpamos latas e ainda tem traça! Nós eliminamos as armadilhas a cada 6 semanas. Tenho feito isso há um ano. Guardamos caixas de comida na geladeira e no freezer. Parece, porém, que eles estão ingerindo o veneno de uma mordida que temos para ratos, mas nem parece que isso está fazendo alguma coisa. Estamos prontos para desistir!

Congelar 7 dias e depois colocar fechos zip

Submitted by markk on October 20, 2019 - 8:33am

free foods flour and other items for 7 days kills the eggs . Then store in zip ock bags

Darn moths.

Submitted by Lori-Ann Allen on October 16, 2019 - 1:13pm

Like others have said, some things that definitely have helped me:
•all feedstuffs in airtight containers, helps against other pests too, so win/win
•search out and eliminate adults and larvae. I use an electric racquet made for flies. In the morning and evening the adults will rest. Find them and ZAP. "Worms" do indeed love crevices. Vacuuming those with a brush usually gets them.
•freezing bulk stuff a few days before storing airtight to avoid anything that came along in it.
Haven't tried the Bay leaf trick yet, but thanks for the hint y'all, I will be looking to add that to the arsenal!

Food in zip lock bags

Submitted by Linda McLendon on November 13, 2019 - 1:01pm

the moth larvae or WHATEVER stage can EAT thru the plastic, that did NOT work for me.

Bay Leaves!

Submitted by Melissa Selleck on October 16, 2019 - 11:08am

I've had problems with the meal moths in my dried products in the past but, after disposing of the infested product I included a couple of bay leaves in my ne dried products (i.e. flour, rice, spices, etc.). I haven't had an issue with the moths since. Just toss a couple of bay leaves in your dry products containers and you'll be good to go. They don't like the presence of the leaves. I keep them in my bird seed, in my flour, in my legumes, in my rice, well, you get the idea. It's natural and it works. Boa sorte a todos!

Pantry Moths

Submitted by Trisha Wain on October 15, 2019 - 6:34pm

I had a major infestation a few years ago. I found a really cheap 50lb bag of wild bird seed. I opened it only to have a face full of those moths come out. Next thing I know they were making little cocoons in every room of my house! Especially where the wall and ceiling come together. I did all the cleaning and the purging. My best idea was to buy 2 butterfly nets at the dollar store, for my grandson (5 yrs old) and I. We would go moth hunting together. It still took a while to finally clear them out but, the fun we had together doing it, was well worth the time.

Indian Meal Moths

Submitted by Ruth on October 15, 2019 - 4:29pm

I found the pheromone traps to be the most effective. I hid them at the back of my pantry and eventually wasn’t finding any more webs or moths infiltrating my dry goods.

Pantry moyhs

Submitted by Steven Schultz on October 15, 2019 - 3:55pm

I have used moth traps that were quite effective.in ridding my pantry of moths.

Flour bugs

Submitted by Camielle Steele on October 15, 2019 - 9:30am

My Mother said to keep a couple bay leaves in your flour container and it will keep bug out of the flour. I am 80 years old, have always done this and have never had bugs in my flour container. I don't use it often so I know this works.

Pantry Moths

Submitted by Denise T on October 15, 2019 - 11:37am

I agree with Camielle. I've used bay leaves with some success as long as there wasn't a bad infestation. If there is, the pheromone traps work really well.

Pantry moths

Submitted by Wendie Howland on October 15, 2019 - 8:02am

I stopped having pantry moths decades ago. The glass jars are good, but the best is to completely foil incoming infestations by rethinking storage. All susceptible products, i.e., tea, corn meal, oatmeal, barley, spices that didn’t come in sealed glass, etc., live in my freezer. When the ants make their annual spring visit, the Cheerios and Chex go in too. Plenty of room in there, and nary a larva or moth again. If I want to, after a few days or weeks I can replant them in glass for the cupboards. The birdseed lives in a big metal trash can outdoors in a wooden locker secured from raccoons and squirrels, and winter takes care of anything that hitchhikes in with it.

Cabinet Moths

Submitted by Jo Chichester on October 15, 2019 - 7:56am

A few years ago I read that bay leaves will repel the moths. I've sprinkled them in my pantry ever since and, yes, they do. No more moth problems.

Pantry moths

Submitted by Lisa Livingston on October 15, 2019 - 7:15am

I had a horrible moth problem 2 years ago. I think they came in with my son’s parrot food. They had completely infested his room and moved on to my pantry. Like others I threw everything out and cleaned well. I researched natural solutions and somewhere along the way someone recommended bay leaves. To this day I have bay leaves taped to my pantry walls and ceiling and have not had another moth problem.

I had them too!

Submitted by robert meier on October 10, 2019 - 7:01pm

My wife will go through a 50lbs bag of flour in a year. I bought a sealed lid container to put the big bag of flour in. They are called Gamma2 Vittles Vault on Amazon. They work!

Moths

Submitted by Felicia Bussell on October 15, 2019 - 8:26pm

Moths in the flowers

Submitted by Karen on October 23, 2018 - 6:39am

Several weeks ago i bought two large flowering plants for the indoors for the holidays. They are a type of mum and in a deep burgundy, so lovely to look at in the living room. I then noticed moths flying around them or the lighting. Couldn't figure it out but then when I water them again more moths. I put them outside to completely water them then tried again. In the mean time while they were outside, no moths inside. It seems to me that the flowers had become root bound and dried out too much at the market place, then attracted moths? Anyway, I have left them outdoors this past week and have not suffered them in the house. Anyone had this experience? I haven't even seen a moth until I got those plants.

Pulgões

Submitted by Nora Cox on October 15, 2019 - 3:54pm

I'm thinking what you are seeing are Aphids, they look like moths but are smaller and white in color. If so you can take plant outside and there is a spray insecticide made especially for them.

To all of you with seemingly unsolvable meal-moth problems

Submitted by Margaret Boyles on October 15, 2018 - 3:44pm

The national Cooperative Extension website, E-Xtension offers a wonderful Ask-an-Expert feature that will connect your question(s) with an expert on the topic in your particular area. Do check it out!

Cannot Find the Food Source

Submitted by Diana on August 28, 2018 - 12:27am

My roommate and I have been living with cupboard moths for the past 2.5 years.

These moths came into our lives by the way of infested borrowed flour.

They have since invaded our lives.

As suggested, my roommate and I did a major clean of our kitchen. We used bleach, soap and hot water and dichotomas earth on all cupboards and drawers. We used traps. We noticed a significant decline in our population to the point that we saw nothing in our traps. We thought we were free after 2 years.

However, we never were able to move the fridge or stove to get behind these appliances sweepers/cleaned. So perhaps that's where they resided?

Fast forward to approximately 2 months ago. My roommate and I move into our new place. Never lived in. Brand new.

Suddenly we begin to see these moths. Obviously, we were never free of our pests and they must've hopped on a ride on some appliance or something. And they're multiplying like crazy. We confirmed their presence after observing them in newly placed traps.

We threw out all food that we didn't need (almond flour in airtight sealed glass jars) and a bunch of things in our fridge. We threw away so many cookbooks and checked all our manuals (that resided in a cupboard in our kitchen for signs of these pests. (Side note for 2.5 years my roommate and I placed all our spices, flour everything in the fridge- we had no food in the cupboards).

Things we couldn't bare to throw out- teas and spices have now been in the freezer for almost 2 months.

We threw away any appliance we thought could be infested- a Crock-Pot, a toaster, two blenders. We have a new espresso machine that I cleaned feverishly with vinegar (my roommate just got this $300 machine and I would hate to have to get her to throw it out) We placed dichotomas earth in our cupboards, cleansed everything with vinegar (including peg holes and door hinges). We have not cooked in our new place or brought new groceries. Anything brought in has been placed on the fridge.

These moths have been found in the kitchen, the living room and the foyer.

We had a pest control company come in and do a spray. They sprayed everything. And at first it was fine. 3 days later we found live ones in our traps AND fluttering around.

About a week and a half later we got a second spray. Night of the second spray we saw one fluttering by the fridge but it appeared to be dying. We killed it anyway.

I found a dead one by my bathtub and assumed I mustve stepped on it and brought it in accidently. Why would it be in my bathroom. What food source could there be? But today, ten days after our 2nd spray (where they apparently drenched our couch and rug. just in case) we find a small live one by our tv.

I'm at my wits end and ready to move from this brand new apartment, break the lease and abandon all my belongings. Realistically, I can't do that.

We've searched high and low- we think we eliminated their food source.

Can Indian meal moths live in the fridge? Can they live in appliances like tvs, PlayStation store etc? Could they reside in the soil or cactus plants we have bought? Where do these suckers feed? As we're so certain we've removed their food source? Do they live in sink drains perhaps.

We seen no larvae. Nothing.

Please- what is our next step? What are we missing?

Pantry Moths

Submitted by Beverley on October 6, 2018 - 3:37pm

I have been dealing with them for a year. Followed EVERY SINGLE PIECE OF ADVICE that exists and still they are here. Summer and its high temperatures was the worse. They just had a population explosion. I am at my wits' end.
How the hell do they just keep on coming?

Indian Meal Moths

Submitted by Nina on October 23, 2018 - 8:11am

You're likely to find these moths thriving in the back, motor section of your refrigerator. They like the warmth and there's plenty of crumbs and stuff under the refrigerator to keep them going. They also like to live under your stove and dishwasher for the same reason. I don't know why these places are often not mentioned in articles about getting rid of the moths. 99% of the time, that's where they are. If they're not under these appliances yet, your infestation will be simple to end. Just look through your stored, dry foods, find the source, and throw it away. The scrubbing, the other laborious recommended actions are not necessary and do no good. Most often you'll need to buy a new refrigerator though.

Cupboard moths

Submitted by Ron from Mercer PA on October 23, 2018 - 6:35am

We fought this problem for over a year. Fortunately, we told our local farm and feed store about the problem. They carry pest strips that you hang in the kitchen. These are the same strips that they use to protect the inventory in their store. IT WORKED . No more moths.
Advise. go to your local feed store and see what they use!

MOTHS

Submitted by JANE on July 13, 2018 - 9:56am

I just experienced pantry moths. I actually gutted my pantry totally. Used peppermint oil in my diffuser and sprayed with 91% alcohol to drug them and then killed them with a flyswatter. It took me a month to get them all out. Then I painted the room completely and thankfully I have not seen any in the past month. When I set off bombs in my house it acted like they fed on it and multiplied faster. Never want to go thru this again.

Weevils

Submitted by Prather Lewis on October 19, 2017 - 3:39am

I am having problems with weevils in my flour grits and meal. I store them in sealed plastic containers. What can I do is it because the eggs were already in the bags when I bought them?

Miller moths

Submitted by debbie on October 18, 2017 - 6:58pm

We put all grains, dried fruit, etc in glass jars, tight plastic bins. I put bay leaves in them. Millers and other weevils hate bay leaves. I have a home bakery and these bugs are the enemy! If you get an infestation the only thing we found to really get them out was a bug bomb. Of coursd you have to find and get rid of whatever has the bugs in it.

Thank you for this

Submitted by Beverly on October 18, 2017 - 1:10pm

Thank you for this informative article.

Pantry Moth

Submitted by Sheila on October 18, 2017 - 9:44am

I have putting bay leaves in my buckets of bulk goods keeps them at bay. Ótimo artigo!

Have Bay or Eucalyptus? Moths will take an Exit

Submitted by Diana on October 23, 2018 - 3:02pm

Sheila has the right idea. No moths in my cupboards for years since I began using Bay leaves and/or leaves of Eucalyptus which grows rather abundantly on the West coast. Simply tie a sprig into a clean sock or net bag, place on shelf or hang it on the inside of a cupboard door on a small hook or tiny nail, and give it a squeeze. Replace once a year or less or more. Moths hate what they consider the stink, but we consider aromatic. Don't put leaves behind or beneath appliances though, that would be a fire hazard.

PLACE 2 BAY LEAVES IN ALL CANISTERS

Submitted by Darnell Fugate on October 15, 2019 - 8:40am

I am 71 years old and always place 2 Bay Leaves directly in each of my dry food storage glass canisters (not tightly sealed), replacing leaves yearly. The leaves are big enough to just take out when getting your flour, etc. and then lay it back inside. Only had a moth problem once when I moved and forgot to put in the leaves. Threw out the contaminated flour and meal and replaced with new but also placed the Bay Leaves inside each container. I also keep the leaves laying around inside all my cabinets and behind my appliances. Learned this trick from my mother when flour was sold and stored in cloth bags, she would later use the bags to sew me dresses.

Cupboard moths

Submitted by Melissa Gladstone on October 15, 2019 - 10:08am

My Grandma said, "put bay leaves in all your canisters after you decant your items, then leave bay scattered in the cabinets"


Treating Oak wood

With regards to finishing and treating oak, there are numerous possibilities but there are certain requirements that are asked for time and again… Often we are asked how externo oak can be kept looking natural. Whilst the question is easy, the answer is not so straight forward. These are the necessary considerations: –

  • When water penetrates oak it reacts with the high tannin content within oak, resulting in ‘blackening’.
  • The Sun’s UV rays will turn the oak to a silvery hue over time.
  • Clear products are inevitably not completely clear so they tend to ‘bring out’ the natural colours of the oak, normally making it a bit darker and warmer.
  • The levels of rain, wind and sun will make a difference to how quickly the oak changes colour.

Oak turned grey / silver by UV rays & water damage

Oak Barrels traditionally used for Whisky and Beer

If the requirement is to keep the oak looking as natural as possible, whilst preventing blackening or silvering as much as possible, then the following is the best system we know of: –

Osmo 420 extra offers UV resistance and also contains biocide which is important for external timbers as it prevents the wood from becoming diseased with wet rot, dry rot and blue stone etc. The oil also repels water, thus preventing it from going black.

If the requirement is to protect the oak whilst keeping the silvery appearance then the following is the best:

Tung oil is one of the clearest oils on the market and doesn’t offer UV resistance.

If the exterior oak needs to be coloured then the following system is recommended:

  • 1 coat of clear wood preservative
  • followed by 1 coat of your chosen colour of Osmo Natural Oil Woodstain
  • followed by 1 coat of clear Osmo UV Protection Oil 420 Extra

If blackening on exterior oak needs removing then scrub with a fungicidal wash such as Barrettine Mould and Mildew Cleaner is recommended. On the other hand, it may be the silvering that needs removing. If so, a scrub with Osmo Wood Reviver Gel (which contains oxalic acid, amongst other active ingredients).

  • Finished Oak
  • Unfinished Oak

One of the most common enquiries we get is how to keep interno oak looking natural. This is not just a case of simply applying ‘clear products’ as they bring out the natural colours of the wood, thus making it a little darker and more golden. A very good indication of how your oak will look once it has been finished with a ‘clear’ coat is to dampen an area by applying some water with a clean cloth or sponge. The look achieved when the wood is damp/wet is very close to how it will look once a clear varnish or a clear oil has been applied.

Some customers like the way oak colours when clear coatings are applied to it whilst others want it to be as close as possible to how it looks in its natural state. A more natural look can be achieved by using wood oils that have been specifically formulated to retain the natural appearance of interior Oak. These products include: –

  • If an oiled finish is preferred then apply two thin coats of Fiddes Hard Wax Oil Natural or Osmo Polyx Oil Raw.
  • If a varnished finish is preferred then 1 part Manns Classic Wood Dye can be mixed with 50 parts Manns Extra Tough Interior Varnish.

Clear wax polish is the one exception to the above… If a clear wax polish is applied to bare oak (or just about any other wood for that matter) then the colour is kept muito natural indeed, it’s just a question of whether a wax polish is going to be durable enough. Internal doors, for example, are considered, by most people, to be ideal for finishing with wax, whereas a floor will look nice once waxed but regular maintenance is required, so most people don’t opt for wax for this reason.

If the oak needs to be made darker then Osmo Polyx Oil Tints or Fiddes Hard Wax Oil Tints are ideal because they colour and protect the wood in the same application. It is always good to try and finish with a clear coat if possible because if the wood gets scratched it is the clear coat that scratches before the coloured coat and therefore the scratch is not as noticeable.

Oiling Consideration

If oak is being oiled it is a good idea to sand it with sandpaper that is no finer than 150 grit. The reason for this is that the pores of the wood are more open thus allowing the oil to sink into the wood better. Better absorption equals greater protection.

Interesting Oak Stats

  • Oak bark is rich in tannin and is used by tanners for tanning leather.
  • Acorns can be used for making flour or they can be roasted for making acorn coffee.
  • Tannin dissolves and escapes from the wood. Wine barrels are made from oak and it is the tannin that helps to give the wine its’ colour.
  • Sessile oaks of Europe and can reach heights of up to 40 metres.
  • Oak trees regularly live to be 500 years old, although 1,000 years old oaks are also known.
  • A mature oak tree can produce up to 50,000 acorns!

Black Walnut Trees

The black walnut tree (Juglans nigra) is one of North America’s most valuable and beautiful native trees, but it does have a “dark side.” Here’s what you should know before planting a black walnut in your yard—and how to harvest and eat the tasty walnuts, too!

Facts About the Black Walnut Tree

The easily worked, close-grained wood of the black walnut has long been prized by furniture- and cabinetmakers for its attractive color and exceptional durability. Its logs are in such demand for veneer that “walnut rustlers” have made off with trees in the dead of night and even used helicopters in their operations.

The early settlers discovered black walnuts growing in mixed forests from Canada to northern Florida and west to the Great Plains. They found that its rich-brown heartwood was exceptionally resistant to decay and put it to use as fence posts, poles, shingles, and sills.

When surrounded by other trees in the forest, black walnuts grow straight and tall with few, if any, lower branches.

When planted in the open, the tree will branch out closer to the ground, developing a spreading shape that makes it easier to harvest its sweet, round, two- to three-inch nuts.

Settlers snacked on the nutritious walnuts out of hand, added them to soups and stews, and ground them into meal for baking the hard shells provided a perfect package for storing the nuts over winter.

The “Dark Side” of Black Walnuts

Although the black walnut has many uses and benefits, the tree does come with a caveat: the black walnut’s roots, which may extend 50 feet or more from the trunk, exude a natural herbicide known as juglone. This substance is also found in the tree’s leaves and fruit husks.

Juglone does serve a purpose, though. It inhibits many plants’ growth under and around the tree, thereby limiting the tree’s competition, leaving more water and nutrients for itself.

Tomatoes, potatoes, apples, pears, berries, and some landscape plants such as rhododendrons, azaleas, and lilacs may be killed or stunted if grown in close proximity to black walnut roots or within the tree’s drip line (i.e., under the tree’s canopy). Plan your landscaping accordingly!

A Great Shade Tree

In spite of this, black walnuts make great shade trees for larger properties. They commonly grow to 50 feet or taller and about as wide, but specimens of more than 100 feet have been recorded.

Black walnut’s large, fernlike foliage provides light, airy shade for those grasses and ground covers not affected by juglone. In autumn, the leaves turn bright yellow, contrasting nicely with the tree’s rugged, dark bark.

Black walnuts require a deep, fertile soil with a near-neutral or slightly acidic pH. They are pretty much disease-free and are threatened by few pests.

Picking Up the Nuts

Thud! Thud! Most walnut tree owners have a love/hate relationship because of the fruit which the tree drops in late summer though October. The size of a baseball and colored lime green, the fruit is quite heavy. It makes quite a mess and can be viewed as a nuisance.

Walnut tree owners will spend hours picking up the fruit some years. If you don’t remove the nuts, you’ll trip over them in the dark for the rest of the year (while they rot and mold on your lawn). Hire the kid down the street to pick up those the dropped walnuts (just be careful not to pay per nut—you’ll go broke)!


Photo Credit: John A. Anderson

Harvesting and Eating Black Walnuts

If you’re willing to do the work of cracking the outer shell, the “meat” inside is edible, as the squirrels will attest squirrels have little problem chewing through the shells. (Observação: Black Walnuts are different than the English Walnuts more commonly sold in stores and shown in the photo above.)

The sweet, earthy nutmeat inside is well worth the effort. Your grandparents may have harvested the walnuts which can be eaten raw or added to baking (cookies and bars). They can also be toppings on ice cream and cakes, enjoyed as a sweetened candy nut, or ground into meal for a unique flour.

To harvest, collect the nuts as soon as possible to avoid mold and remove the husks immediately. Wear gloves as the husks stain your hands (and anything they touch). If the nut is too hard, wait a few days and it will brown and soften up.) To remove the husk, you can simply step on them gently with an old pair of shoes. Hose down the nuts in a large bucket to remove any remaining husk.

Dry the walnuts for a couple of weeks on a screen or drying rack or in a hanging mesh bag. You can store them unshelled up to a year. Crack the shell with a hammer to get to the nut meat. (Strike at a 90-degree angle to the seam until the nut cracks). Use pliers to easily clip away the shell to release the nutmeat. Allow the freshly removed nutmeat to dry for a day before storing.

Do you have a black walnut tree? Please share your comments, questions, and advice!


How to Keep Spiders Away

This article was co-authored by Chris Parker. Chris Parker is the Founder of Parker Eco Pest Control, a sustainable pest control service based in Seattle. He is a certified Commercial Pesticide Applicator in Washington State and received his BA from the University of Washington in 2012.

There are 20 references cited in this article, which can be found at the bottom of the page.

O wikiHow marca um artigo como aprovado pelo leitor assim que recebe feedback positivo suficiente. In this case, several readers have written to tell us that this article was helpful to them, earning it our reader-approved status.

This article has been viewed 663,982 times.

If you don't want to deal with spiders but hate the idea of exterminating them after they’ve already invaded your space, there are several tactics you can use to keep them away altogether. Some techniques will limit the number of spiders hanging out in your yard while others simply discourage them from finding their way indoors. Keep reading to learn more.


Native Ants

Ants are not all created equal. There are many species in Texas and it just takes some persistence and knowing what to look for to tell them apart. Most people think that only imported fire ants are around. But if you look closely and take time to learn a little ant biology, the ant world can be a captivating place. Red imported fire ants are real pests, with few natural enemies in the United States. Many other ants live here too, but most are not considered serious pests, although any ant may be considered to be a nuisance when locally abundant. In fact, some native ants are in constant competition with the imported fire ants and may even help humans in the war against this invading species.

Native and exotic “desirable” ant species that compete with fire ants are sometimes difficult to identify, but once their characteristics and habitats are revealed, most are easy to spot – and perhaps even use them to our advantage against imported fire ants. Described below are some common competitor ant species, how to identify them, what their nest looks like, where they live, and what they eat (Hodges, S. A.1992):

Pyramid Ant, Dorymyrmex spp.


Pyramid ant mound

The pyramid ant is a small ant about 1/8″ long. Key identifying feature is a pyramid-shaped projection on top of the thorax. They are red-black or dark brown. It builds its nests in open, sunny areas. The workers deposit the soil in a circular crater or mound around the entrance hole and are usually 2 to 4 inches in diameter. These mounds are usually located near the nests of other ants, particularly harvester ants. The colonies can also be found under decorative rocks and logs. Workers move quickly and forage in ready trails. They feed on other insects and are fond of the honeydew produced by aphids and scales.

Bigheaded ant, Pheidole spp.


Bigheaded ant,
Pheidole spp.

Bigheaded ants have two sizes: workers – major workers (soldiers) and minor workers. Major workers have a very large head in proportion to their bodies. Bigheaded ants are most often confused with fire ants, but imported fire ants do not have workers with larger heads. Bigheaded ants usually nest in the soil in protected locations such as under rocks, logs, firewood, patio blocks and landscape timbers, although they will nest in open areas of soil. They typically feed on live and dead insects, seeds and the honeydew produced by insects such as aphids and scales. They are considered major predators of fire ant queens which are present in large numbers following a fire ant swarm.

Common House-infesting Pest Ants (from Drees, 1998)

Pharaoh ant, Monomorium pharaonis


Pharaoh ant,
Monomorium pharaonis.

Also called “sugar ants” or “piss ants,” pharaoh ants are some of the smallest ants, about 1/12-1/16 inch long, with a light tan to reddish body. pharaoh ants are the most commonly occurring indoor ant in Texas. In hospitals it has been suspected to be a carrier of more than a dozen pathogenic bacteria including Estafilococo, Salmonella, Pseudomonas eClostridium. These ants do not sting and usually do not bite. Pharaoh ants are omnivorous, feeding on sweets (jelly, particularly mint apple jelly, sugar, honey, etc.), cakes and breads, and greasy or fatty foods (pies, butter, liver and bacon). Nests are rarely found outdoors and almost anywhere indoors (light sockets, potted plants, wall voids, attics, in any cracks and crevices) particularly close to sources of warmth and water.

Life cycle: Complete metamorphosis. Development of worker ants progresses from a egg (5-6 days), to several larval stages (22-24 days), a prepupal stage (2 to 3 days), through a pupal stage (9-12 days) to an adult ant, thus taking from 38 to 45 days from egg to adult (4 days longer for sexual forms).

Colonies consist of one to several hundred queen ants, sterile female worker ants, periodically produced winged male and female reproductive ants (sexuals) and brood (developmental stages). These ants do not swarm. Colonies multiply by “budding”, whereby a large part of an existing colony migrates carrying brood to a new nesting site.

Carpenter ants, Camponotus sp.


Black carpenter ant,
Camponotus sp.

Fourteen species of carpenter ants occur in Texas. The largest species is the black carpenter ant, Camponotus pennsylvanicus, which is found primarily in wooded areas outdoors. Common indoor species, Camponotus rasilis e C. sayi, have workers that are dull red bodied with black abdomens. Worker ants range in size from 1/4 to 1/2 inch. They can be distinguished from most other large ant species because the top of the thorax is evenly convex and bears no spines. Also the attachment between the thorax and abdomen (pedicel) has but a single flattened segment. Although these ants can bite, they do not sting. Galleries excavated in wood to produce nesting sites can weaken structures. Foraging worker ants in the home can be a nuisance. These ants usually nest in dead wood, either outdoors in old stumps and dead parts of trees and around homes (in fences, firewood, etc.) or indoors (between wood shingles, in siding, beams, joists, fascia boards, etc.). Ant colonies are often located in cracks and crevices between structural timbers, but the ants can also tunnel into structural wood to form nesting galleries – although this is rare for species occurring in Texas. They often appear to prefer moist, decaying wood, wood with dry rot or old termite galleries. However, damage is often limited because these ants tunnel into wood only to form nests and do not eat wood. Galleries (nesting tunnels) produced by carpenter ants usually follow the grain of the wood and around the annual rings. Tunnel walls are clean and smooth. Nests can be located by searching for piles of sawdust-like wood scrapings (frass) underneath exit holes. These piles accumulate as the nests are excavated and usually also contain parts of dead colony members. Occasionally carpenter ants, particularlyCamponotus rasilis Wheeler, nest under stones or in other non-wood cracks and crevices. Foraging worker ants leave the nest and seek sources of sweets and other foods such as decaying fruit, insects and sweet exudates from aphids or other sucking insects. Life cycle: Development from egg to worker ant occurs in about 2 months.

Carpenter ants are social insects and live in colonies made of different forms of ants or “castes”. Mature colonies contain winged male and female forms (reproductives), sterile female workers of various sizes, and a wingless 9/16 inch long queen. Winged forms swarm during May through late July. The presence of 3/4 inch long winged forms in the home is an indication that structural damage may be occurring.

Crazy ant, Paratrechina longicornis


Crazy ant
Parathechina longicornis

Crazy ants are small, dark grey to black ants easily recognized by their extremely long legs and antennae. Crazy ants get their name from their habit of running about erratically with no apparent sense of direction. Colonies can most often be found living in soil, under items such as logs, stones, landscape timbers, wood, debris, and living under above-ground swimming pools. Crazy ants feed on a wide variety of foods, including other insects, grease, and sweets. They have been known to feed on the larvae of fleas and flies, and also have been observed carrying away fire ant queens immediately following a swarm.

Workers of the crazy ant are fast-running grayish black ants with long legs and antennae. Although they nest primarily outdoors, they will forage in homes. They are omnivorous, but are difficult to attract to ant baits.

Other Common Ants


Acrobat ant
Crematogaster sp.

A number of other ant species are occasionally encountered in and around the home. oacrobat ant, Crematogaster sp., nests under stones, in stumps or dead wood and occasionally invade the home. Some species make carton nests in trees. These ants have a heart-shaped abdomen that is often held up over their bodies. They feed primarily on honeydew produced by aphids.

Argentine ant, Iridomyrmex humilus, workers are light to dark brown and generally nest outdoors. It is not common in areas infested by the red imported fire ant. Bigheaded ants, Pheidole species, have major worker ants with relatively large heads compared to their bodies. They have 12-segmented antennae with a three-segmented club. Their habits are similar to red imported fire ants, feeding on live and dead insects, seeds and honeydew outdoors and greasy food sources and sweets indoors.


Ghost ant

o little black ant, Monomorium minimum is a slow-moving small and shiny black ant. Workers prey on insects and feed on honeydew produced by sucking types of insects such as aphids. Workers of the odorous house ant, Tapinoma séssil look somewhat like red imported fire ants, but have a pungent “rotten coconutlike” smell when crushed. Trabalhadores detramp ants, Tetramorium species (e.g., T. bicarinatum), also resemble the fire ant, but on close examination the head and thorax are roughened with parallel grooves rather than being smooth. o ghost ant,Tapinoma melanocephalum, is also becoming a problem in Texas.

Common Turfgrass Ants (from Drees et. al 1993)


Harvester ant

Several other species of ants occasionally cause concern. (see Table to identify turfgrass pests). Many of these species are native to the state and are not considered to be major pests. Pirâmide ants are grayish black and produce small mounds featuring an edge or rim around the top. These ants are not harmful. Another native species, the little black ant, is common and its colonies are seldom encountered. This species is known to prey upon the queens of the red imported fire ant. Although the red harvester ant produces denuded areas of coarse soil particles around the central openings to its colonies, this native species is seldom harmful. Harvester ants can bite and sting and can be dangerous to sensitive individuals. These ants also serve as food for the ever rarer horned toad.

Texas leaf-cutting ants produce numerous hills or “towns” around their colony sites. These ants harvest vegetation on which to grow a fungus, and then feed on the fungus. The leaf-cutting ant is not very common, but colonies can be a problem in turfgrass areas. Although vegetation can be protected by repeated applications of contact insecticides, eliminating the colony is the only way to prevent recurring damage. There are few methods of safely eliminating colonies.

Little black ant, Monomorium minimum
Little black ants are very small black ants and closely related to the Pharaoh ant (an indoor pest ant). They nest in soil under rocks, logs, or debris and build nests in open areas of soil in lawns. The nests in the ground are small craters of very fine soil. Their colonies will also be found under the bark of trees, in debris trapped in the crotches of trees, and in wood damaged by termites, in firewood piles and in stacks of bricks and stones. Little black ants feed on a wide variety of foods including live and dead insects, and the honeydew produced by aphids. The ants are active foragers and forage in trails of a few or up to hundreds of workers. These trails can be located along sidewalks and foundations and up the sides of buildings.

Drees, B. M., G. McIlveen, Jr., R. L. Crocker, C. Allen, M. Merchant and J. Reinert. 1993. Integrated pest management of Texas turfgrass. B-5083. Texas A & ampM University, College Station, Texas. 27 pp. Drees, B. M. 1997, 1998. House-Infesting Ants and Their Management. L-2061. Texas A & ampM University, College Station, Texas. 8 pp. (Reprinted 1/98) Drees, B. M. and J. A. Jackman. 1998. A Field Guide to Common Texas Insects. Gulf Publishers, Houston, Texas. 359 pp. Hodges, S. A.1992. Field Guide for the Management of Structure Infesting Ants. Pest Control Technology, Franzak & Foster Co. (4012 Bridge Ave., Cleveland, OH 44113) 155 pp.


Perguntas

Faça uma pergunta Aqui estão as perguntas feitas pelos membros da comunidade. Continue lendo para ver as respostas fornecidas pela comunidade ThriftyFun ou faça uma nova pergunta.

Question: Identifying Tiny Black Bugs in My Carpet?

How can I identify these tiny bugs that are almost invisible, although they are black? We have almost white carpeting in most of the rooms and you have to look very closely to see them. When you are just ready to pick them up, they begin to move. I now use the method of getting them on paper and then placing them in an tight used medicine bottle. Some live for weeks some so tiny the look like this: ( . ) others looks like tiny beetles. You don't notice they have wings until they are turned upside down. I cannot see legs, nor antenna, just this ( . ).

They have been found mostly by our PC tower, others in the master bedroom. I am going zonkers trying to find out if I need an exterminator and are they dangerous to our health. Anyone, someone, please help or refer me to an authority on bugs. The exterminators will not come out unless you identify them, dud, I can't. Thank you and please help.


Assista o vídeo: DESCUBRA O OBJETO VENDADO USANDO APENAS O TATO!!! (Agosto 2022).